terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

PABLO NERUDA




Adoro Neruda......me identifico com ele,sobretudo por ele ser um poeta passional,assim como eu.O jeito com que ele fala de amor e o rítmo de suas poesias me emocionam muito....
Hoje,além de recomendar os ''cem sonetos de amor'',que é um livro que eu já li,reli e revisito sempre,também recomendo um lindíssimo filme: O CARTEIRO E O POETA.
O filme se passa na Itália da década de 1950 e aborda a história de um humilde carteiro que desenvolve sua paixão pela poesia ao conhecer o poeta Pablo Neruda.O carteiro (que no filme se apaixona por uma bela mulher) sente vontade de ser um poeta também.....e a partir daí Neruda e ele se tornam camaradas......Neruda fala sobre poesia e o carteiro ouve Neruda falar da saudade de sua terra,o Chile.
Trilha sonora linda,imagens estonteantes e muita,muita poesia......Neruda diz no filme que a poesia não pode ser explicada...porque senão ela se torna banal.....e concordo com ele: poesia é pessoal,é sentimento........

Recomendo demais tanto o livro quanto o filme......
Abaixo,deixo vocês com o trailer do filme e com meu soneto preferido......

VIVA NERUDA, O POETA DO AMOR!!!!


Coloquem poesia em suas vidas....VALE A PENA!!!





A DANÇA

Não te amo como se fosse rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
te amo secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva
dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo
o apertado aroma que ascender da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo directamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

Se não assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

9 comentários:

vinicius disse...

Ja tinha ouvido falar nesse filme!
muito interessante e lindo por sinal!!
Joy vc esta escrevendo cada vez melhor!
=D

Fatima disse...

Ô Flor,
acredita que tem Pablo Neruda lá em casa hoje tb.
Amo o filme tb e recomendo o Cd com a trilha sonora: Lindíssima!
Bjs.

Francisco disse...

Joyce.
Vi o filme duas vezes, e li Cem Sonetos de Amor.
Parabéns pelo bom gosto.
Comecei a gostar de Neruda, há muitos anos atrás, quando vc nem era nascida, através de um jogador chileno do Internacional de Porto Alegre.
Don Elias Ricardo Figueroa, além de excelente zagueiro, era um cara extremamente culto, e sabia tudo de Neruda.
Somos amigos até hoje, e sempre que ele me manda um email, vem junto alguma frase do grande Pablo.
Beijos, garota!

Livinha disse...

Oi minha flor,
como esta você?
Poesias de Pablo Neruda, sim são muito belas, eloquentes, que faz a gente sensível como os sonhos que carregamos com a gente...
Adoro você sabia?

Joyce, Livinha tá saindo pra dar um giro,
ver gente, ver sofrimento, para que eu saia dos meus...
Não estou abandonando meu recanto, não isto jamais faria, mas dando um tempo de descanso, pra que eu me reencontre...
Estarei por aqui um pé cá outro lá
quem sabe agora trazendo mais inspirações...
Fica bem

Bjss
Livinha

a magia da noite disse...

também gosto de Neruda, cem anos de solidão é o meu preferido.

Filipe disse...

O amor é uma Flor...
uahuahuah
PABLO NERUDA é legal, aqui tem um monte de livros dele.. nem sabia do filme agora já quero ver..
:)

D.Ramírez disse...

Esse marcou! Grande persona.

Joy..vc saiu do FAce?
Nao te vi la :(

Beijos

Saudades.

Helena Castelli disse...

É sempre bom passar por aqui. As palavras, a poesia, e as imagens sempre escolhidas com sentimento.
Vim só para deixar beijos, mas com este excelente texto (mais um!), fiquei a ler... a ler...

Com carinho.
Helena

Manuela Santos disse...

Olá querida Joyce,
Tenho lido e relido muito Neruda, é um dos meus poetas preferidos.
Também vi o filme e li o livro que o filme adaptou, tem sempre «nuances», gostei bastante do livro e bastante do filme, que me emocionou muito.
Beijinhos com ternura,
Manuela