quinta-feira, 23 de setembro de 2010

REENCONTRO


Acabei de escrever este texto....espero que gostem e aproveitem a música que muito me ajudou a escrever :)



REENCONTRO


Em uma sexta-feira ensolarada ela ia andando pela avenida principal de seu bairro para resolver alguns problemas cotidianos. Foi ao banco,pagou algumas contas e depois de tudo resolvido desacelerou o passo para aproveitar a caminhada e os raios de sol que iluminavam seu corpo moreno.

Tudo parecia muito agradável: o vento antes forte e levantando poeira dera uma trégua e as pessoas passavam rindo; Crianças brincavam e se sujavam com seus picolés.Típico dia de sexta,prenúncio de um bom fim de semana.

Quando parou para atravessar a rua virou-se para a direita e levou um susto que fez seu coração congelar por um segundo.Reconheceu por trás do insulfilm escuro de um carro prateado as feições daquela que foi (?) a sua maior paixão.Os dreads permaneciam iguais,assim como o óculos escuro,que era ainda aquele habitual....o carro permanecia igual,a única diferença é que agora eles eram estranhos olhando entre si.

Ele a reconheceu e baixou o vidro do carro.Quando seus olhos se encontraram ela sentiu um misto de surpresa com uma enorme vontade de poder voltar no tempo e sentir toda a felicidade outrora sentiu com ele.Se sentiu de fato como dentro de um filme sendo rebobinado : sorrisos,tardes no parque,passeios de mãos dadas, ligações de saudade madrugadas adentro ...tudo retornou com rapidez, e da mesma forma o filme retornou para o tempo presente,revelando que os meses de distância não trataram de apagar aquele sentimento que ela teimava em dizer para si que era finito.

Num repente de tristeza ou mesmo de descrença no que estava acontecendo,se virou rapidamente na direção contrária e só ouviu o carro dele cantando pneus na avenida reta....sumiu entre os outros carros e ela seguiu seu caminho,com a impressão de que aquele momento não mais se repetiria e duas lágrimas rolando de seu rosto e caindo sob o asfalto quente.





...E O MEU CORAÇÃO EMBORA FINJA FAZER MIL VIAGENS
FICA BATENDO PARADO NAQUELA ESTAÇÃO ♪♫

17 comentários:

brnoliver disse...

Adoro essa riqueza de detalher, me lembrar do meu livros do ramantismo! Maravilhoso o texto, entre uma lida e outro no texto sinto varios sentimentos, tudo aquilo q a Joy quis passar. Com certeza é um perfeito dom de escrever! Foi um dos que mais gostei, Bjs joy, espero muitos outros aqui no blog!

Luigi disse...

Lindo texto e excelente música. Beijo!

Lou Albergaria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lou Albergaria disse...

Mágico, Menina!!!

Você retrata o cotidiano com tanto encantamento e lirismo que é muito comovente!

Parabéns, Minha garota!!!

Que bom que voltou!

Vou fazer link pra você lá no Loba também na barra esquerda que é onde estão meus preferidos.

A canção da Calcanhoto é fantástica! Amo demais!!!

BEIJÃO!!!

Depois vai ler meus haikais lá no vago(O)risco: http://vagoorisco.blogspot.com/

Mikaela: disse...

Joyce,

Muito bom. Parabéns! :)

Beijo intenso,
Mikaela.

tossan disse...

Eu queria ser o sol e o picolé para estar perto de você de uma forma ou de outra. Genial a música de João Donato. Adorei o texto. Beijo

PS: Para que estas letrinha? Agora não precisa mais o blogspot tem ante spam

Nana... disse...

Amei o texto e amo a musica...boa escollha!!!


AINDA DA TEMPO DE VC PARTICIPAR DO SORTEIO DO MENINA CAJUINA!!
http://meninacajuina.blogspot.com/
http://descobertasdela.blogspot.com

Cecília disse...

Lindo! Sensacional... os detalhes fazem com que a gnt possa andar com os seus passos pela rua. Adorei, muito mesmo!

Paco Sales disse...

Una buenisima música para acompañar tus bellas palabras, un abrazo amiga

C@urosa disse...

Olá querida e sensível Joyce, muito bom! seus textos sempre reflexivo e agradáveis de ler.

forte abraço e um belo final de semana.

C@urosa

Filipe disse...

Lindo seu texto, Parabens!!!
Beijos querida!!!

Viviane Moraes disse...

Lindo o texto, achei rico pelos detalhes, a musica foi um toque mais de emoção..

Bjs, fica com Deus amigaa *--*

Manuela Freitas disse...

Querida Joyce,
Vc anda muito melancólica e nostálgica...que bom era ver a abrir o seu blogue a sua cara linda sorridente.
Gostei muito do teu texto, está muito explícito sobre as causas da sua tristeza,
Beijinhos,
Manú

Livinha disse...

Um encontro e por fim o desassossego revirando a alma insegura, carente de colo.
Nada temas minha querida. Os caminhos são muitos e ainda que andemos por sentidos contrários, se houver um encontro marcado por algum dia num passado não muito remoto, ele haverá de acontecer novamente. Então ambos estarão mais maduros e os feitos do passados, não passarão de meros acontecimentos. O que faz parte na vida de todos nós...

Lindo o texto.

Bjs

livinha...

Tem uma musiquinha ofertada pra ti, lá no meu cantinho. Tu amiga de livinha, dessa blogosfera tão tua, tão minha, tão nossa...

Bjs

Lou Albergaria disse...

Lindona,

Há mais presente pra vc no blog OS AMIGOS DA LOBA DE RAY BAN.

Tenha uma linda semana!!!

SUPER BEIJO!

E escreve mais pra gente. Tô com saudades!!!

tossan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.