sábado, 7 de maio de 2011

A vida é bela

Minha natureza é totalmente sonhadora... As vezes chego a pensar se de fato sou normal ou deste planeta.O que me faz ver graça na vida são os pequenos detalhes que fazem toda a diferença.

Hoje resolvi fazer algo que não fazia há algumas semanas : sentar-me em meu sofá e curtir um filme.O primeiro que me veio em mãos foi A VIDA É BELA. Apesar de já ter se tornado um clássico eu nunca havia assistido, mas posso dizer,que uma vez visto,com toda certeza entrou para o rol dos filmes que me marcaram de forma arrebatadora.

O filme é uma belíssima mistura de drama e comédia. Dirigido e estrelado por Roberto Benigni,a história é ambientada durante a segunda guerra mundial e pode ser dividida em duas partes : a primeira , totalmente cômica,mostra as aventuras de Guido (Benigni) ,um homem judeu simples , de alegria e malandragem Chaliniana,para conquistar a jovem Dora,a sua ‘princesa’; uma professorinha que adora ser surpreendida e está de casamento marcado com um jovem endinheirado.

Com toda sua esperteza e desenvoltura,Guido acaba por conquistar a bela Dora -que se torna sua esposa - e alguns anos depois,com o nascimento do pequeno Giosué somos levados à segunda parte do filme,a dramática.

Guido e seu filho são capturados por alemães e levados ao campo de concentração.Dora,que por sua vez não é judia,decide seguir sua família,numa prova de extremo amor e coragem.

A beleza do filme está no imenso esforço que Guido faz para não deixar que seu pequenino tenha consciência do horror que está por vir. Ele inventa que estão a participar de um grande jogo,onde os vencedores ganharão um verdadeiro tanque de guerra se seguirem regras como manter-se calado,escondido e não pedir merenda.No jogo,ao se respeitar tais regras,eles acumulariam pontos.Ao chegar no milésimo ponto,o jogo findaria.

A vida é bela foi merecidíssimo ganhador dos prêmios Oscar de melhor filme estrangeiro e melhor ator no ano de 1998.

O filme vem muito de encontro com o amor materno /paterno.É lindo ver como o pequeno Giosué crê em seu pai,que é para ele um ídolo.Da mesma forma como é tocante ver Guido fingindo não sentir pavor ou medo da situação em que se encontrava em nome do bem estar de seu filho.Seu instinto protetor e sua ESPERANÇA me chocaram tão profundamente que comecei a pensar na minha natureza tão sonhadora e romântica,que sempre vê alguma flor onde há tormenta, e que sempre vê o amor entranhado nas coisas findas e lindas,que para sempre ficarão.

Há quem veja como loucura o fato de ser sonhador e muito sensível em todas as questões,mas depois de assistir A VIDA É BELA,entendi perfeitamente os versos que dizem ''...Mas louco é quem me diz

E não é feliz, não é feliz.''



11 comentários:

Cecília disse...

Seus comentários foram bem clocados... Não tenho mais muita coisa a dizer. Esse filme é um primor, cheio de ensinamentos dos quais muitas pessoas já se esqueceram. Sensivel como é, não esperaria menos emoção fluindo do seu coração. Beijos.

Jão disse...

LIndo filme.

Otima indicação.

Paco Sales disse...

La vida es bella, una gran película sin duda, buen aentrada amiga mía, recibe un fuerte abrazo

Rudimar disse...

a vida fica mais bela ao seu lado

tossan® disse...

Olá Joyce, a quanto tempo! Este filme fez história no cinema e nem é americano! Ainda bem! (americanos só os antigos) Beijo

fla_oliveira18 disse...

Nunca assisti, mais depois de chorar só com o post acho que nem quero mais assistir.

linda disse...

Belo Joy, como sempre (:

Você tem esse filme com você?

Luiz disse...

Lindo post de um dos filmes mais belos que já vi. Parabéns Joyce!!! Beijos.

Francisco disse...

Olá,minha amiga!
Saudades daqui...!
"A vida é bela", está entre os filmes mais impactantes que já assisti, e que com certeza assistirei durante a minha vida.
Bela indicação.
Beijoss!

C@urosa disse...

Belo filme amiga,

forte abraço

C@urosa

J. BRUNO disse...

Concordo plenamente com você quando você diz que ele foi merecidamente o vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1998, não aguento mais a hipocrisia nacionalista que teima em apontar Central do Brasil como sendo superior a este filme, sejamos sinceros, ele não é! "A Vida é Bela" é sem dúvida um dos mais criativos filmes já feitos sobre a segunda guerra...