quinta-feira, 6 de maio de 2010

Sobre a solidão em mim


Este texto foi escrito em um momento de solidão.Como eu não sei lidar direito com ela (e assumo),resolvi por em palavras minhas sensações sobre ela. Espero que gostem^^


Sobre a solidão em mim

Em fins de tarde como este , eu olho ao redor e tenho medo da solidão.Na verdade,estou tentando me enganar sentindo medo dela : ela está cá ao meu lado...posso sentir o vento gelado em meu rosto.

Antes do sol cair o dia foi de sol,folhas se balançando nas árvores ,cachorros andando nas ruas tranquilas e eu sentada,olhando tudo como uma atenta espectadora de mais um dia comum.

Senti vontade de rir das bobagens da vida,de coisas triviais como todos faziam .Mas tem dias que a solidão exige minha companhia e me prende ao se lado.Quando isso acontece nada faz muito sentido,e eu sinto que nem a mim pertenço....que não pertenço a ninguém.

A solidão é como uma serpente traiçoeira que insiste em ficar na espreita para quem sabe me dar o bote.As vezes a danada consegue.....Se enrola em mim,se apossa do meu corpo e me faz chorar,gemer de dor. E quando ela faz isso comigo eu me sinto entre a vida e a morte,mas meu desejo é estar viva.

Então o único analgésico que eu encontro ao meu lado são meu velho caderno e minha caneta,onde despejo todo o veneno que a solidão me trás.....e pouco a pouco ele vai se esvaindo, e eu, mesmo só sei que vou ficar melhor.







16 comentários:

Luigi Lopes disse...

Joyce queria, lindo post sobre um sentimento tão complexo como a solidão. Acho que precisamos ver esse sentimento no que ele tem de positivo e negativo...a Clarice Lispector fala muito da solidão como algo terrível, mas por outro lado, como algo também necessário. Adorei a escolha do vídeo, amo a interpretação de Marisa Monte em Dança da solidão. Beijos!!!!

Fatima disse...

Queria saber falar assim das coisas que eu sinto, mas eu só sinto.
Bjs querida

O mundo de Alline disse...

"DANÇA EU DANÇA VC NA DANÇA DA SOLIDÃO" eh miga esse sentimento infelizmente aparece pra todos nós...quem no mundo nunca sentiu ESSA TAL DA SOLIDÃO...que atire a primeira pedra!!! muito boa a postagem..bj

giovanni disse...

Ficoo muito Lindo Joyce, é solidãoo uma coisa que você senti mesmo cheio de pessoas ao seu redor mas a solidão te faz pensar em coisas boas? coisas ruins? nao sei depende de cada ponto de vista, te faz achar aquela pessoa escondida em um lugar as vezes é ate bom mas na maioria ruim. Solidão difícil de explicar

Barbara disse...

Se permite:
Na cultura oriental, a serpente é sagrada e dona da criatividade.
Sua solidão é sua mas a serpente que se enrola e quer te dar o bote - não seria a grande Kundalini querendo expressar-se?
Não há nada além de nós e do que vive em nós - isto é o concreto, o que temos.
No mais, alimentamo-nos de ilusão, esta sim, não uma serpente lúdica mas uma cobrinha muito comum que é perigosa - mais do que o receio da solidão sobre a qual, Clarice Lispector diz:
-"Eu sou eu, você é você e isto , é solidão"
Concreto, não?

Jão disse...

As veses nos sentimos sozinhos, inseguros, tristes. E realmente naquele momento estamos tudo isso junto e sentimos separadamente as dores de cada estado. Felizardos são os que tem alguem com quem contar nessas horas, e vc sabe que tem a mim bebe para todas as horas qeu precisar...

"amo-te"

Livinha disse...

Quando a sentir proxima a você, finja que não ver, nem preste atenção em suas exibições, afinal ela tbém se sente sozinha e busca tua companhia. A diferença é que ela é vazia e nada tem pra te dar. Dê a ela então você, um sorriso, uma alegria. Conte-lhes as novidades ou fale pra ela do teu passado e se ponha a rememorar. Aponte uma estrela, conte pra ela, veja aquela calçada observe quem estar nela. Observe os narizes veja quanto é engraçado ou até mesmo as caras emburradas que passam na rua e quando você menos se der conta ou ela estará sorrindo ou já tenha saido do seu lado, por não haver guarita encontrado dentro de ti.
É tão simples né Joyce, a gente repassa o que sabe tão bem, mas quando estar a lidar com a dita cuja, meu Deus como é complicado. Mas o melhor remédio é a fuga, distração pura, pra que a gente fique de bem com a vida.

Boa noite mocinha
fica bem
Bjs
Livinha

Cecília disse...

Já te disse tudo e até mais do que tinh a dizer a respeito.

no mais, ficou realmente bom.
Amo vc.

Manuela Santos disse...

Olá Joyce querida,
Solidão pesa claro, mas a solidão é precisa, só assim entraste no teu íntimo e escreveste um texto de dor mas de clarividência também! Temos que saber conviver com a solidão, sempre seremos perseguidas por ela, podes estar muito acompanhada e sentir solidão e, esse mal estar de não saberes porquê.
Não te apetece depois de sentires esta solidão a pesar-te dar um pulo e procurar com mais energia as pessoas?
Também se pode estar só sem sentir esse pesa da solidão e, isso é muito inspirador.
Se tivésse uma varinha mágica tirava-te todas essas sombras, mas espero ter ajudado um pouco.
Beijinhos carinhosos gatinha,
Manuela

tossan disse...

Texto magnífico Joyce, você escreve cada vez melhor. Linda música. Você tem um gosto apurado. Beijo

Paco Sales disse...

Encantador tu blog fotográfico, me gustan tus foto, con tu permiso seguire tu trabajo, un saludo desde Meorca (España)

Ricardo Calmon disse...

De um poema através digo-te o mal que te aflige,afilhada minha:
"Coração sem amor ,é um campo árido,quase sempre ou sempre ,cheio de espinhos,sem que nenhuma flor nele se abra e o amenize!"

bzuzzzzzzzzz

te amoooooooooooooooooooooooooo
afilhadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
bzuzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

viva la vidaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Francisco disse...

Joyce querida!

Desculpa o sumiço involuntário. Mesmo ausente por um tempinho, não esqueço de vc.
"Sobre a solidão em mim"... mais uma vez me li no seu texto. Impossível não ler, reler, e refletir.
Prometo não sumir mais...rsrs

Beijão!

P.S: Linda a foto. Quem é a top model? rsrsrs

Filipe disse...

Muito bom o texto
espero que vc sempre tenha esses momentos tristes para nos das textos tao lindos..

Gosto de vc como sempre tudona..
beijos!

Liliana disse...

Você nunca está sozinha, tem sempre Deus consigo, pense nisso. Continue a escrever, pois eu tenho a certeza, que como disse fica muito melhor. Estarei sempre cá para a ler. Estou consigo. Beijinho Liliana :)

nas entrelínguas disse...

Transforma em poesia que passa!
_A solidão? _A poesia?
___Não sei, só sei que passa...